Na Mídia

Quebrou? Confira o roteiro de quem faz restaurações de coisas antigas

Por Posted in - Na Mídia on Fevereiro 2nd, 2015 0 Comments

Uma amostra do que você encontra no livro Os Endereços Curiosos de São Paulo:

Uma amostra do que você encontra no livro Os Endereços Curiosos de São Paulo:

1. CANETAS ANTIGAS

É muito difícil encontrar lugar para reabilitar aquela caneta de estimação que o seu bisavô lhe deu com todo amor e carinho. Enquanto boa parte das lojas de conserto de canetas recusa pedidos por falta de peças de reposição, a Especialista em Canetas aproveita o estoque formado ao longo dos anos. O proprietário Ito Alfredo Leber já recuperou, entre outras raridades, uma tinteiro a vácuo Sheaffer Triumph, de 1942; uma Pelikan M400, de 1935; e uma Watermans, de 1928. Mont Blanc e Parker são outras marcas frequentes em sua oficina

Especialista em Canetas
Rua Boa Vista, 314, Centro
3107-3819
seg. a sex. 8h30/18h30

 

2. GELADEIRAS ANTIGAS

Se você quer que a geladeira herdada de sua avó volte a funcionar para ter uma cozinha modernosa e cheia de estilo, aqui vai uma boa notícia. A Geladeiras Antigas Ernesto restaura modelos de décadas passadas. O dono da oficina, Ernesto Nunes Machado, garante que deixa qualquer geladeira como nova, incluindo as fabricadas nas décadas de 1920 e 1930. Ele faz nova pintura, isolamento térmico e, se houver necessidade, troca as peças. A maior dificuldade, diz Machado, é justamente localizar essas peças. Para isso, ele vive fuçando em ferros-velhos e desmancha outras geladeiras que não têm conserto. O tempo para restaurar uma geladeira é de um mês.

Geladeiras Antigas Ernesto
Rua Simpatia, 222, Vila Madalena
3034-4865
www.geladeirasantigas.com.br
geladeirasantigas@yahoo.com.br
seg. a sex. 8h/18h

 

3. LUSTRES ANTIGOS

O que sempre iluminou pode voltar a ter brilho próprio. A empresa Thiago Lustres reforma peças antigas e novas. Em 1975, Josinaldo Farias de Lima e sua mulher, Marlene Figueiredo de Lima e sua mulher, Marlene Figueiredo de Lima, chegaram a São Paulo, vindos de Guarabira (PB). Josinaldo começou fazendo consertos gerais, até se especializarem lustres. Abriu seu próprio negócio em1994. A Thiago Lustres começou num corredor da casa onde moravam em Pinheiros, na rua Inácio Pereira da Rocha. Anos depois os dois tiveram que se mudar para uma casa maior e construíram também uma fábrica nos fundos. Mas, se o seu nome é Josinaldo, por que a loja se chama Thiago? “É uma homenagem ao nosso filho Thiago, que perdemos quando tinha dez anos”, explica ele. Tudo é feito sob encomenda. Há modelos inspirados no Nordeste, como um com folhas e laranjinhas secas. Pode-se mudar tudo: a cor, a base e os acessórios dos lustres, abajures, lanternas e arandelas, menos o ferro da base. “Assim, o cliente sempre sai daqui com a peça que mais combina com o espaço que tem”, explica Marlene. Para as reformas, Josinaldo costuma ir até a casa do cliente para fazer o orçamento.

Thiago Lustres
Rua Inácio Pereira da Rocha, 167, Vila Madalena
3031-7220
www.thiagolustres.com.br
seg. a qui. 9h/18h; sex. 9h/17h

 

4. MADEIRAS ANTIGAS

O Velhão restaura madeiras antigas, como pinho-de-riga, peroba-rosa, cedro e imbuia. Os casos mais frequentes são móveis e portas infestados de cupins ou que apodreceram devido à má conservação a ao tempo. Muitas das peças restauradas passam por um banho num tanque de soda por 48 horas para que as partes podres se descolem da madeira. O passo seguinte é enxertar madeira nova. A equipe de O Velhão constitui-se de sessenta ajudantes, e é muito procurada por antiquários, arquitetos e engenheiros.

O Velhão
Estrada de Santa Inês, 3.000, Mairiporã
4485-1964, 4485-4195, e fax: 4485-1330
www.velhao.com.br
velhao@velhao.com.br
seg. a sex. 8h/17h30

 

5. MÁQUINAS FOTOGRÁFICAS ANTIGAS

Existem oficinas que consertam e restauram tipos diferentes de câmeras fotográficas analógicas, incluindo as mais antigas. Uma delas é a Medaglini, fundada em 1962 pelo imigrante italiano Rolando Fortunato Medaglini, de 84 anos. Os sócios de Rolando, Eldes Marques, de 63 anos, da Silva e Jaurez Soares, setenta, consertam máquinas de qualquer época. Porém, se forem digitais, só as profissionais. Segundo Jaurez, os consertos mais difíceis são os de máquinas que precisam ser desmontadas para lubrificar. Já os mais simples são de obturador e troca de engrenagens. Ele garante que o diagnóstico do problema é instantâneo. “É tudo mecânico, não é um troço eletrônico em que você perde um tempo só pra descobrir onde está o defeito”. Atualmente, a Medaglini faz, em média, oito consertos por mês. Cada serviço pode demorar de duas horas a dois dias.

Medaglini
Rua Sete de Abril, 125, 2º andar, sala 212, República
3255-7976 e fax: 3258-9162
www.consertomaquinafotografica.net.br
seg. a sex. 8h30/18:30; sáb. 8h30/12h

 

6. QUADROS ANTIGOS

O húngaro Ferenc Kiss já trabalha no ramo há bastante tempo e se emociona com toda restauração que realiza, porque acredita que de cada ajuste nasce uma nova arte. A preocupação de Kiss é, acima de tudo, manter as características da obra original. Na Arte Atelier, o artista realiza desde nova pintura de verniz até sutil costura em uma tela rasgada.

Arte Atelier
Rua Marquês de Itu, 559, Vila Buarque
3362-2812 e 3222-6141
artedeferenckiss@gamil.com; arte.atelier@uol.com.br
seg. a sex. 9h/19h; sáb. 9h/13h

 

7. RELÓGIOS ANTIGOS

Houve uma época em que os relógios não tinham marca. Levavam apenas o nome do relojoeiro que o fabricou. Relíquias dos séculos XVII e XVIII que Baltazar Joaquim de Paula, do Centro dos Relógios Antigos, conserta. Pelas suas mãos já passaram uma legítima criação de John Taylor, montada na Inglaterra em 1740, e um alemão Rensie do início do século. Os pacientes do Centro, no entanto, não precisam ser centenários. Relógios de pulso têm boa acolhida na oficina. Só precisam ter mecanismo a corda, cada vez mais raros e muito difíceis de consertar.

Centro dos Relógios Antigos
Rua Rocha, 93, Bela Vista
3289-5633
www.centrodosrelogiosantigos.com.br
seg. a sex. 8h/17h30; sáb. 8h/12h

 

8. TELEFONES ANTIGOS

“Cair a ficha” é uma expressão bastante usada pelos jovens. Mas poucos chegaram a usar as fichas que faziam funcionar as antigos orelhões. Hélio Forte relembra com saudade desse tempo e do tempo de outras preciosidades do mundo dos telefones. Ele está no ramo de restaurações de aparelhos telefônicos desde 1974 e hoje comanda a loja-oficina ETL Eletrônica e Telecomunicações.

O cliente pode encontrar ali aparelhos que datam de 1880. Hélio tem os chamados “grilos italianos” e originais da Dinamarca, mas garante que os mais bonitos e de melhor qualidade vêm da Suécia. Na vitrine, ele exibe um modelo inventado para navios, em 1917. Só foram fabricadas 15 peças e hoje, no mundo todo, só existem três. O fone pesa mais de cinco quilos. Hélio, que foi o restaurador oficial do Museu do Telefone de São Paulo, faz também réplicas de aparelhos a partir apenas de uma fotografia da peça. Tem clientes na Holanda, na Suíça e em alguns países da África. Para quem pensa que ele vive do passado, uma curiosidade: Hélio não sai de casa sem seu celular com duas linhas.

ETL Eletrônica e Telecomunicações
Rua Dona Antônia de Queirós, 91, Consolação
3259-3126
seg. a sex. 10h/18h; sáb. 10h/14h

 

9. RELÓGIOS-CUCO

Se o cuco já não sai de sua casinha com o mesmo entusiasmo, a Giudice Relojoeiros dá um jeito. Além de consertar relógios cuco, de pulso e de bolso, a loja é especializada nos de parede e em carrilhões há mais de quarenta anos.

Giudice Relojoeiros
Rua Piratininga, 660, Brás
3208-9293
seg. a sex. 9h/17h

 

10. MÁQUINAS DE ESCREVER

A curiosidade de Ronaldo Oliveira foi o ponto de partida para um negócio que começou em 1981. Ao comprar uma máquina de escrever antiga e descobrir que poucas pessoas ainda se dispunham a consertá-la, ele prometeu: “Da próxima vez, eu mesmo faço!”. E fez. Além dos reparos, a Ronaldo Oliveira Colecionador & Restaurador também compra e vende peças para colecionadores.

Ronaldo Oliveira Colecionador & Restaurador
Rua do Carmo, 178, sala 11, Centro
3104-4831
seg. a sáb. com hora marcada

Comments are closed.